SÁB 4 DE DICIEMBRE DE 2021 - 19:09hs.
Um novo tempo

Jockey Club Brasileiro vai adotar medidas e investir para dar um salto de qualidade no turfe

Depois de uma série de negociações com parceiros internacionais, o Jockey Club Brasileiro dará início à implantação de várias medidas e investimentos que proporcionarão um salto de qualidade nas corridas de cavalos promovidas no Hipódromo da Gávea. Entre as novidades anunciadas pelo JCB estão o número de carreiras e apostas, retiradas e a introdução de medições parciais de tempo no percurso feita por meio de tecnologia de RF e transmissão por satélite. Parte das medidas serão implementadas a partir da reunião do próximo domingo, 17, no Hipódromo da Gávea.

Entre as medidas que estão sendo adotadas pelo Jockey Club Brasileiro, um dos mais icônicos representantes do turfe no Brasil, destacam-se:

Apostas

– As reuniões de DOMINGO serão compostas sempre por 12 páreos;

– Os oito primeiros páreos de cada uma dessas reuniões, contarão com as habituais modalidades:

Vencedor, Dupla, Exata, Trifeta, Quadrifetas (Normais e Garantidas), Super Tri Inicial (1º e 2º), Super Tri Final (7º e 8º), Pick 7 (abrindo no 2º páreo) e Super Betting 4 (começando no 5º páreo).

– O Pick7 e o Super Betting 4 continuarão com suas devidas garantias e eventuais bonificações;

– Ao final dos oito páreos iniciais do programa, será publicado o MGA das oito carreiras e os rateios das acumuladas especiais (Pick7 e Super Betting 4);

– Os quatro últimos páreos (9º, 10º, 11º e 12º) terão apostas no MODELO AMERICANO – primeiramente no Sistema do Maryland Jockey Club (Laurel Park) e posteriormente, no Sistema de Gulfstream Park.

Serão adotadas as seguintes modalidades:

Win (Vencedor);

Place (Placê);

Show (premiando até o 3º colocado de cada prova);

Exacta (Exata);

Trifecta (Trifeta);

Superfecta (Quadrifeta);

Daily Double (Deve-se acertar o vencedor de dois páreos em sequência – 9° em cima do 10°; 10° em cima do 11°, ou 11º em cima do 12º, com rateios de acordo com o volume jogado e apregoados nas telas de apostas).

– Após a disputa dos quatro últimos páreos será publicado o MGA das quatro carreiras e a soma total do dia (incluindo o montante apostado nas oito primeiras provas da jornada carioca).

– ATENÇÃO – Não serão permitidas apostas que “misturem” os dois modelos. Exemplo: uma Super Tri Inicial terá que ser fechada, IMPRETERIVELMENTE, até o 8º páreo, não podendo ser incluídos nas combinações da acumulada especial os páreos com apostas no MODELO AMERICANO.

Retiradas

Com a possibilidade de apostar na pedra americana – que movimenta em média 30, 40 mil dólares por páreo (pouco mais de 150, 200 mil reais), o JCB dará uma oportunidade única ao turfista, de poder contar com rateios melhores em virtude do montante jogado.

Para isso, as retiradas obedecerão a prática do MODELO AMERICANO :

Win, Place e Show – Retirada de 18%

Exacta – Retirada de 21%

Trifecta e Superfecta – Retirada de 25,75%

Daily Double – Retirada de 21%

*Esses valores serão praticados SOMENTE nos quatro últimos páreos da reunião.

Horários das corridas

A Secretaria da Comissão de Corridas do Jockey Club Brasileiro seguirá liberando na terça-feira, às 12 horas, o programa com montarias e os horários previstos para os páreos do domingo.

Eventuais mudanças nesses horários poderão acontecer, uma vez que os programas americanos somente são liberados 48 horas antes da corrida programada.

Assim, na sexta-feira, quando os horários definitivos forem informados, as atualizações serão postadas no site do JCB (jcb.com.br) e no site de Apostas (apostas.jcb.com.br).

Medições dos parciais

O Presidente Raul Lima Neto assinou na sexta-feira, 01/10, um termo de compromisso com a empresa americana Trakus, de rastreamento eletrônico e medição dos parciais das corridas.

A Trakus equipa alguns dos maiores hipódromos do mundo, como: Del Mar, Keeneland, Saratoga, Belmont Park, Gulfstream Park, Deauville (França), Singapore Turf Club (Singapura), Meydan (Dubai), Brisbane (Austrália) e o único (até dezembro) da América do Sul, o Club Hípico, no Chile.

Com previsão para dezembro de 2021, todos os páreos do Hipódromo da Gávea terão as parciais de tempo no percurso medidas e divulgadas em tempo real durante a transmissão das corridas, como acontece habitualmente nas corridas internacionais.

Para isso, as três pistas – areia, variante e reta grande e grama – serão totalmente mapeadas, as mantas dos animais levarão um transmissor de radiofrequência (RTK), que emitirá o sinal para uma antena GPS, localizada na marquise da tribuna, esta mandará para um satélite que capta a posição dos animais na pista e encaminha direto para os computadores do JCB, que disponibilizarão na tela de transmissão a interface gráfica com a posição de cada animal e as devidas parciais de distâncias.

A história de cada um dos páreos será completamente diferente a partir de então, com esses dados dando muito mais subsídios para os apostadores, acrescentando importante e essencial informação nas linhas de retrospecto.

“Um novo tempo está chegando”, anuncia o Jockey Club Brasileiro.

“A reunião de 17 de outubro de 2021 no Hipódromo da Gávea será o primeiro passo de uma nova era para o turfe brasileiro”, encerra o Jockey Club em suas informações.

Fonte: JCB