LUN 27 DE MAYO DE 2024 - 12:43hs.
Oportunidades para inovar e atrair

Maior demanda por criptomoedas agita casas de apostas

As casas de apostas estão sempre em busca de oportunidades para inovar e atrair ainda mais apostadores para se cadastrar. Esse é um dos motivos pelos quais elas oferecem bônus de boas-vindas, diga-se de passagem.

Muito além das promoções para novos clientes, os sites de apostas também investem em recursos que têm como objetivo fazer com que a experiência do apostador seja a melhor possível. As criptomoedas não ficaram para trás nessa prioridade de implementações que as casas de apostas realizaram recentemente.

Isso porque o número de casas de apostas que aceitam criptomoedas têm aumentado vertiginosamente ao longo dos últimos anos. Isso sem mencionar alguns sites que não só aceitam moedas digitais, como têm sua própria cripto.

Aliás, algumas casas de apostas começaram, primeiramente, aceitando apenas criptomoedas e, na medida em que sentiram a necessidade, implementaram outros métodos de pagamentos para seus clientes.

Mas o que explica essa tendência de implementação de métodos de pagamentos com criptomoedas em sites de apostas e como isso impacta você, apostador? As respostas para essas perguntas são mais simples do que se imagina.


Aumento no número de carteiras ajuda a entender popularidade

O 1º elemento que chama a atenção quando analisamos os motivos pelos quais mais sites têm aceitado criptomoedas está no fato do número de carteiras de moedas digitais ter aumentado nos últimos anos.

De acordo com públicos na web, o número de carteiras com criptomoedas disparou entre os anos de 2016 e 2022. Essa evolução é explicada por diferentes motivos, incluindo o maior interesse em investir nesse tipo de ativo.

Afinal, o preço do Bitcoin no início do ano de 2023 ajuda a entender porque alguns investidores têm buscado saber mais sobre criptomoedas. Isso porque a valorização do BTC foi de aproximadamente 40% em apenas três meses.

Com isso, mais investidores procuram se informar sobre as criptomoedas no geral para saber como elas funcionam e quais vantagens elas oferecem. Além da popularidade, transações em criptomoedas são naturalmente protegidas pela tecnologia blockchain.

Ou seja, o apostador tem mais privacidade e ainda por cima conta com total segurança para poder apostar em seus esportes preferidos. Isso sem mencionar a facilidade por trás da transação com criptomoedas, já que é simples e extremamente rápido fazer um depósito ou saque utilizando esse método de pagamento em casas de apostas esportivas.


Apostador tem mais opções para utilizar

O principal impacto na experiência do apostador quando ele decide apostar em esportes está na maior disponibilidade de opções para que ele faça o seu depósito ou saque. Além de opções tradicionais, como transferência bancária, boleto bancário, Pix e carteiras digitais, moedas como o Bitcoin servem de alternativa para quem já está familiarizado com esse ativo.

Até mesmo apostadores que ainda não sabem como funciona o Bitcoin podem conhecer mais sobre essa moeda e utilizá-la para apostar em esportes. Em alguns sites, é possível até mesmo converter sua criptomoeda em outro cripto ativo.

A disponibilidade de opções que um cripto ativo oferece é realmente bem diversificada. Porém, é importante que o apostador conheça mais sobre esse assunto e saiba como utilizar uma moeda digital da melhor maneira possível. Felizmente, a internet está repleta de guias para quem quer apostar com criptomoedas.

Resta ao apostador estudar, acompanhar e testar na prática como funcionam as criptomoedas para, quando decidir fazer a sua aposta esportiva, saber exatamente quais passos são necessários para apostar com Bitcoin, bem como conhecer as vantagens e desvantagens desse método de pagamento.

Vale destacar ainda que algumas casas de apostas oferecem a opção de cassino, permitindo também a utilização de criptomoedas para quem quer jogar roleta, blackjack e muitos outros jogos. Portanto, caso ainda não conheça, aproveite para saber mais sobre esse método de pagamento que cresce cada vez mais no Brasil e no mundo.